Home / Saúde / Qual a diferença da manteiga para a margarina.

Qual a diferença da manteiga para a margarina.

Podemos dizer que uma delas é melhor para a saúde? Ou menos pior???

Pois é, fica tão saboroso aquele pão fresquinho, quentinho, com a manteiga, margarina derretendo né? Massssss, será saudável? Podemos consumir todo dia. Que quantidade é menos ruim?

A manteiga tem em sua composição a gordura saturada que, por sua vez, é ruim para a saúde do coração.

Por outro lado, a margarina, depois de passar pelo processo de industrialização dos óleos vegetais, passa a ter a chamada gordura “trans’’.

E apesar da tentativa de algumas marcas de retirar esse tipo de gordura da margarina, ainda assim, o nosso organismo continua com dificuldades para absorvê-las.

Dessa forma, ao consumi-la, você pode ter problemas com o acúmulo da gordura em órgãos vitais.

Assim, mesmo diante desse prognóstico ruim, os ácidos graxos contidos na manteiga costumam fazer uma boa ação. Isso porque eles trabalham para ajudar o corpo a absorver algumas vitaminas como K, A e B conforme explica Maria Júlia Marques, em sua colaboração para o site Uol em 04 de setembro de 2017.

É comum, pessoas que amam este tipo de alimento, com a finalidade de evitar o consumo de colesterol e as gorduras saturadas que são encontradas na manteiga, passarem a consumir a margarina como se fosse uma solução saudável.

Não é bem assim.

Tanto a margarina quanto a manteiga são alimentos ricos em gorduras.

O mais importante, ao escolher para consumir, é atentar para o valor calórico desses alimentos, além de outros nutrientes, como gordura saturada, poliinsaturada e monoinsaturada.

Produzida por meio do batimento do creme de leite, que é a nata do leite, a manteiga é um alimento rico em gorduras saturadas e colesterol.

Já a margarina é obtida a partir de óleos vegetais que são ricos em gorduras insaturadas.

No processo de produção da margarina são utilizadas altas temperaturas que modificam as estruturas moleculares, transformando a gordura insaturada em parcialmente saturada e trans (hidrogenadas). Sendo assim, o consumo de margarina resultante desse processo tradicional de produção também pode aumentar os níveis de colesterol e triglicerídeos e diminuir o HDL-c.

Atualmente, grande parte das margarinas já utilizam gorduras interesterificadas na sua formulação, como alternativa para as hidrogenadas. Devido às políticas que buscam a restrição do uso de gorduras trans em produtos industrializados, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, em 17/dezembro, um conjunto de regras com o objetivo de banir o uso e o consumo de gordura trans até 2023.

Desta forma, o ideal é não consumir em excesso nenhum tipo de gordura e procurar um médico especialista para acompanhar e balancear dietas de qualquer natureza.

Fonte: Anvisa e Infoescola.com

Imagem: https://www.altoastral.com.br/

Veja Também

Ora-pro-nobis, a planta que tem alto teor de proteína, ferro, cálcio, fazendo muito bem ao corpo.

É uma planta com alto teor de proteína (aproximadamente 25% de sua composição), e é …